Governo lança programa de apoio à expansão da olivicultura no Estado

1574 visualizações

comentários

Programa visa fomentar a cadeia produtiva da olivicultura

Foi lançado nesta quarta-feira (29), no Palácio Piratini, o Programa Estadual de Desenvolvimento da Olivicultura - Pró-Oliva, que prevê ações em quatro frentes: defesa sanitária e mudas de qualidade, pesquisa e assistência técnica, industrialização de azeites e conservas, e crédito para implantação de olivais. O programa, que tem apoio da Emater, Mapa, Embrapa e prefeituras, visa à expansão e consolidação da olivicultura no Estado. Durante o evento, do qual participou o governador José Ivo Sartori, foram disponibilizados R$ 10 milhões, via Banrisul e Badesul, para a formação de novas áreas e instalação de agroindústrias. Novas linhas de crédito serão anunciadas por Sicredi, BRDE e Banco do Brasil durante a 38ª Expointer, que ocorre de 29 de agosto a 6 de setembro, em Esteio.

No evento, o secretário da Agricultura, Ernani Polo, relatou o pioneirismo de um grupo de produtores liderado por Guajará de Oliveira, que em 2004 procurou a secretaria, à época comandada por Odacir Klein, solicitando apoio para iniciar plantios de olivais. Em 2005, foram liberados R$ 300 mil por meio do Feaper (Fundo para Pequenos Estabelecimentos Rurais) para aquisição de mudas por um viveiro espanhol. "A agroindustrialização é importante para viabilizar a expansão", destacou Polo, lembrando que o cultivo pode ser expandido na região do Pampa, por exemplo. "Temos espaço para crescer. Além de exigir esforço integrado, é uma oportunidade para gerar resultados econômicos e sociais", completou o secretário do Desenvolvimento Rural e Cooperativismo, Tarcísio Minetto. 

Meta de crescimento 

Sartori destacou o crescimento do setor no RS - atualmente são cerca de 1.400 hectares cultivados, especialmente na Metade Sul, que geram em torno de mil empregos - e o desafio posto aos produtores para seguir avançando. Em 2014, foram colhidas mais de 300 mil toneladas de frutos, a maior parte destinada à produção de azeite, rendendo cerca de 33 mil litros do produto. A meta até o fim deste ano é chegar a 2 mil hectares. "É visível que temos crescido e possamos avançar mais no Brasil. Podemos chegar a 60 mil hectares plantados para tentar a autossuficência de azeites. E o Rio Grande tem capacidade para isso", afirmou. 

Segundo ele, apesar de todas as dificuldades enfrentadas, o Estado apoia o setor e articula ações para criar um ambiente favorável ao desenvolvimento. "É justo que plantemos aqui o que é consumido aqui", completou. Disse que o programa terá entre suas premissas a ampliação das áreas cultivadas, o aumento da produção, o incentivo à pesquisa e à assistência técnica, e a fiscalização das mudas, de modo a garantir a sanidade. "Assim vamos impulsionar o mercado, viabilizar novas indústrias, gerar mais emprego, renda e arrecadação", ressaltou. 

O governador disse ainda que a crise enfrentada no RS, no Brasil e no mundo só será vencida com unidade e trabalho. Segundo ele, a solução sempre começa com atitude. "Assim como as sementes de oliveira brotaram e estão redesenhando o cenário agrícola e econômico, as sementes de mudança do nosso governo mudarão o cenário estrutural e social. Nós sabemos que esta é uma caminhada muito difícil, que precisa ser percebida por toda a sociedade e ser compreendida por todos os setores econômicos, inclusive pelos setores políticos. Temos que ter coragem e determinação para que essa semente de mudança seja feita na estrutura do Estado do Rio Grande do Sul", completou. 

No evento, foram firmados termos de cooperação técnica para o desenvolvimento do Pró-Oliva e sancionada lei que institui a colheita da oliva no Estado, de autoria do deputado Luiz Fernando Mainardi. 

Estiveram presentes a secretária de Políticas Sociais, Maria Helena Sartori, o secretário adjunto do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Gilberto Pinho, a presidente do Badesul, Susana Kakuta, o presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Veras Motta, o vice-presidente do BRDE, Odacir Klein, prefeitos, a presidente da Associação dos Produtores de Oliva de Caçapava do Sul, Rosane Abdala, o deputado federal Luis Carlos Heinze, lideranças do setor e produtores.

TAGS: Olivicultura; Pró-Oliva; Azeite, Oliveira

Fonte: SEAPA

Autor:

Outras notícias

A empresa agroindustrial cachoeirense Olivas do Sul foi escolhida propriedade agropecuária modelo, na edição 2015 do Prêmio Folha Verde da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. O cachoeirense Carlos Joel da Silva, também foi reconhecido na categoria Sindicato de Empregados e Trabalhadores Rurais, como presidente da Fetag-RS.   Jornalistas e representantes dos poderes públicos estadual e federal ligados ao setor agropecuário do Estado definiram, na tarde desta segunda-feira (19), os vencedores das 10 categorias do 5º Prêmio...
Azeite mais confiável

13/05/2015

1902

Não é raro ver na mídia notícias de fraudes na composição de azeites. Uma metodologia desenvolvida por pesquisadores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) poderá fortalecer a fiscalização desses produtos. O método é capaz de identi...
Diminuir as importações de azeite de oliva e fazer com que o Rio Grande do Sul possa suprir a demanda de mais de 2 milhões de litros do produto comercializados anualmente em supermercados gaúchos é um dos focos do Programa Estadual da Olivi...
Escritório

Rua Joaquim Gomes Pereira, 907
Cachoeira do Sul | RS | Brasil
96501-460

+55 (51) 3722-6314

atendimento@olivasdosul.com.br

Pomar
Fan Page Olivas do Sul
Copyright © Olivas do Sul